Pular para o conteúdo principal

Borboletas da alma: escritos sobre ciência e saúde, Drauzio Varella.


Nota:8/10

Nesse livro, Drauzio Varella reúne informações de diversos artigos de sua autoria publicados no jornal Folha de São Paulo e na revista Carta Capital, narrando a evolução biológica que proporcionou a excêntrica espécie humana se desenvolver e sobreviver no planeta terra, os problemas que atrapalham a plena saúde humana e, também, os avanços da pesquisa científica no meio clínico.


Em um compilado mais expositivo do que analítico de pesquisas, sobretudo, clínicas, Drauzio aproxima a ciência e a medicina do leitor, o qual pode tanto ser um profissional da saúde ou um acadêmico da área quanto um leigo no assunto.Com respeito, Drauzio desmente e explica saberes sociais que se tornaram, desde a idade da sua bisavó, verdades absolutas. 


É uma leitura incrível, mesmo que publicada em 2006 e lido em 2021. Os caminhos que o autor descreve com uma boa curadoria ainda são atuais como princípio de estudo, eu descrevo como uma boa iniciação médica.




Comentários

  1. Oie!
    Não é o meu tipo de leitura, mas achei interessante! Parece ser uma obra bem completa e que não deixa nada a desejar :D

    Estante Bibliográfica

    ResponderExcluir
  2. Oi Wall,
    Não é um livro que faça muito meu gênero, vou deixar a dica passar...
    beijo
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Uma leitura tão leve. Adorei :))
    *
    "A vida é uma passagem..."
    *
    Um excelente fim de semana, em casa
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. O ùnico livro que li do Drauzio foi Carandiru, mas esse - apesar de outra pegada - parece bem bom também. Seria importante as pessoas se envolverem mais com a ciência para parar de negação e quem sabe a gente consiga sair dessa né? Tempos sombrios vivemos.


    Beijinhos
    n. // www.fashionjacket.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi
    não é muito meu estilo, mas que bom que gostou da leitura. O Drauzio Varella é muito inteligente.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Eu adoro o Drauzio Varella e acho esses temas bem relevantes. Não sabia desse livro! Confesso que não é o muito o gênero que eu gosto de embarcar.... Porém, bom saber para indicar para amigos que gostam. :)

    Um beijo, Carol
    www.pequenajornalista.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Mais visitadas:

Frankenstein ou o Prometeu moderno, Mary Shelley | Resenha

Nota: 10/10 F rankenstein  é resultado de um conjunto composto pela intelectual e sentimentalmente defasada educação paterna oferecida à Mary Shelley, devaneios noturnos, conversas sobre a criação da vida e uma crítica impositora à Percy Shelley, marido da autora. Diante desses fatores, surge, durante um verão recluso pelas péssimas condições climáticas na Suíça, a obra que revolucionou a literatura mundial e que coleciona admiradores 200 anos após sua primeira publicação. O exemplar da coleção de Clássicos da Penguin Companhia, 417 páginas, inicia-se com um texto que apresenta um estudo detalhado feito pelo inglês Maurice Hindle, Ph.D. em literatura pela University of Essex, com uma biografia sobre a autora, apresentando as perspectivas que fizeram Mary escrever a obra, a influência e as interferências do marido da autora e as partes que sofreram alterações durante as republicações. Nesse estudo, o leitor também é apresentado aos pensamentos de filósofos, de cientis

Max e os felinos, Moacyr Scliar | Resenha

                                                                   Nota: 9/10 G ostaria de iniciar deixando claro que não quero, nem posso, opinar sobre a tão polêmica questão que esse livro carrega porque não li “As aventuras de Pi”, porém, acredito em coincidências assim como em plágios, mesmo que cometido por autores dos países do “primeiro mundo”. Além disso, deixo claro meu apoio ao autor que expressa, no início do livro, sua indignação, apenas, com a falta de consideração pela ideia inspiração não mencionada em “As aventuras de Pi”. O livro é muito curto. Vou iniciar pontuando esse único defeito que acabou me provocando um desconforto diante de um enredo tão incrível e bem construído que poderia ser estendido de 100 para umas 200 páginas. O primeiro ponto que me fez gostar tanto da obra é a maneira como o autor representou, pela visão de Max, a formação de ideologias de caráter autoritário e antidemocrático no mundo no século passado. Muitas vezes, durante as aula

O Advogado, Jhon Grisham | Resenha

Nota: 9/10 J hon Grisham , autor de vários romances ambientados no meio jurídico, é o autor de "O advogado", sua nona publicação literária, publicada em 1998. O livro narra a mudança na vida de Michael Brock, um promissor advogado, sócio de um renomado escritório de advocacia em Washington D.C, que, surpreendentemente, larga sua promissora carreira como advogado tributário e empresarial privado e se torna um defensor daqueles que são, forçadamente, ignorados na sociedade. Branco, jovem, futuro sócio sênior da Drake & Sweeney, dedicado quase que 100% ao trabalho, sem tempo para muitas coisas, casado com uma neurocirurgiã e permeado por privilégios econômicos e sociais. Assim era a vida do personagem principal do livro, até que, uma tarde traumática lhe fez enxergar novas perspectivas e reorganizar suas necessidades, transformando seu presente, futuro e ressignificando seu passado. O livro apresenta uma perspectiva social de extrema relevância aos profissiona